Categoria ?
The structuralist revenge: economic complexity as an important dimension to evaluate growth and development
Paulo Gala, Igor Rocha, Guilherme Magacho

Este trabalho traz elementos da literatura de complexidade econômica para as discussões da tradição estruturalista em economia sobre o papel central da manufatura e da sofisticação produtiva no crescimento econômico. Usando dados fornecidos pelo Atlas da Complexidade Econômica o presente estudo procurou verificar se a complexidade dos países é importante para explicar convergência e divergência entre países pobres e ricos. A análise econométrica revelou que complexidade das exportações é significativa na explicação de convergência e divergência entre os países. Essencialmente, quanto maior a complexidade da pauta de exportação de países em desenvolvimento, maior é a probabilidade de convergência de renda. 

This paper brings elements from the economic complexity literature to the discussions of the structuralist tradition on the central role of manufacturing and productive sophistication to economic growth. Using data provided by the Atlas of Economic Complexity this study sought to verify if countries’ complexity is important to explain convergence and divergence among poor and rich countries and, if so, which are the countries that will be able to reduce the income gap compared to developed countries. The econometric analysis revealed that exports and production complexity is significant to explain convergence and divergence among countries. 

 
   
Determinantes das taxas de lucro e de acumulação no Brasil: os fatores estruturais da deterioração conjuntural de 2014-2015
Miguel Antonio Pinho Bruno, Antonio Ricardo Dantas Caffe

As tendências das taxas de lucro e de acumulação são indicadores fundamentais nas análises das crises econômicas. Essas variáveis respondem pelas trajetórias de crescimento econômico e são condicionadas pela distribuição funcional da renda. A deterioração da conjuntura macroeconômica a partir de 2014, no Brasil, tem sido frequentemente atribuída pela ortodoxia a erros inerentes à chamada “nova matriz de política econômica”. Entretanto, o exame das taxas de lucro e de acumulação, imediatamente após o impacto da crise americana em 2009, aponta para a reafirmação de fatores estruturais, característicos da economia brasileira atual, que não poderiam ser superados por medidas anticíclicas. 

The trends in profit and accumulation rates are key indicators in the analysis of economic crises. These variables account for the trajectories of economic growth and they are conditioned by the functional distribution of income. The deterioration of the macroeconomic conjuncture from 2014, in Brazil, has often been attributed, by mainstream analysis, to the errors inherent in the so-called "new matrix of economic policy”. However, the analysis of profit and accumulation rates, immediately after the impact of the US crisis in Brazil, in 2009, shows the existence of structural factors that are characteristic of the current Brazilian economy, which could not be overcome by countercyclical fiscal and monetary policies. 

 
   
Varieties of capitalism, growth and redistribution in Asia and Latin America
Ilan Bizberg

Tanto a América Latina quanto a Ásia observaram um crescimento impressionante de suas economias desde a virada do século até 2013. Uma das diferenças é que, enquanto na América Latina a redistribuição e a segurança social aumentaram significativamente e o crescimento foi acompanhado por uma menor desigualdade, na Ásia vimos o aumento da desigualdade, uma proteção social mais ineficiente e decrescente e sem intenção de redistribuir. Este artigo procura demonstrar de que modo o desenvolvimento da Ásia, caracterizado principalmente pela China, é mais sustentável do que o modelo seguido pela América Latina. 

Both Latin America and Asia observed an impressive growth of their economies from the turn of the century until 2013. One of the differences between Asia and Latin America is that while redistribution and social security increased significantly in the second and growth was accompanied by reduced inequality, in Asia we have seen the contrary, increasing inequality, a more inefficient and decreasing social protection and no intent to redistribute. This paper wants to answer in what respects the mode of development of Asia, as characterized mainly by China, is more sustainable than the one followed by Latin America. 

 
   
Real exchange rate and innovation: Empirical evidences
Keynis Cândido de Souto, Marco Flávio Cunha Resende

O debate recente sobre os determinantes do crescimento econômico destaca o papel da taxa de câmbio real competitiva e estável para elevar o produto. Este debate tem duas abordagens: teórica e empírica. Alguns trabalhos teóricos apontam a inovação como um mecanismo de transmissão do efeito do câmbio real sobre a renda. Destacam que o câmbio real afeta o produto porque impacta diretamente os determinantes da inovação, como o investimento. Os estudos empíricos se concentram na análise da relação câmbio-produto e o link “câmbio-inovação” permanece inexplorado. Este trabalho busca contribuir para a literatura fornecendo evidências empíricas que confirmam a relação câmbio-inovação. 

The recent debate on the determinants of the lung-run economic growth highlights the role of a competitive and stable real exchange rate to foster growth. In this debate, the works follow two approaches: theoretical and empirical. In the theoretical approach a considerable portion of the works points towards the innovation as a transmission mechanism of the real exchange rate effects on income. These works emphasize that the real exchange rate affects growth because of its impacts on the determinants of innovation, such as investment. Despite the theoretical debate, the focus of empirical works is on the analysis of the exchange rate effects on income while the relationship between exchange rate and innovation remains untapped. This article seeks to contribute to the literature by providing empirical evidence that supports the link between the real exchange rate and innovation. 

 
   
Integration, spurious convergence, and financial fragility: a post-Keynesian interpretation of the Spanish crisis
Estaban Pérez Caldentey, Matias Vernengo

A crise espanhola é geralmente retratada como resultado de gastos excessivos por famílias associadas a uma bolha imobiliária e/ou a um gasto excessivo de assistência social além das possibilidades econômicas do país. Apresentamos uma hipótese diferente. Argumentamos que a crise espanhola resultou, no essencial, de uma posição de déficit crescente no setor corporativo não financeiro e de uma tendência decrescente de rentabilidade sob um regime de liberalização financeira e práticas de empréstimos soltas e não regulamentadas. 

The Spanish Crisis is generally portrayed as resulting from excessive spending by households associated to a housing bubble and/or an excessive welfare spending beyond the economic possibilities of the country. We put forward a different hypothesis. We argue that the Spanish crisis resulted, in the main, from a widening deficit position in the non-financial corporate sector and a declining trend in profitability under a regime of financial liberalization and loose and unregulated lending practices.  

 
   
A Economia Criativa em época de crise: o desenvolvimento endógeno brasileiro na obra de Celso Furtado
Adriano Pereira de Castro Pacheco, Elcio Gustavo Benini

Na quase totalidade de sua obra o notável economista e ex-ministro da cultura, Celso Furtado, exaltou a criatividade da nação brasileira como ativo estratégico para o surgimento de um novo modelo de desenvolvimento econômico, sustentável, inclusivo e endógeno. A trajetória analítica deste trabalho recorreu à revisão bibliográfica para destacar as contribuições teóricas de Celso Furtado acerca das potencialidades advindas de uma nova economia, intensiva em criatividade. Por sua vez, os recortes do pensamento furtadiano constituem um instrumento poderoso e atual para (re)pensar as estratégias de superação do subdesenvolvimento do país. 

In almost all of his production, the noted economist and former minister of culture, Celso Furtado, praised the creativity of the nation as a strategic asset for the emergence of a new sustainable, inclusive and endogenous economic development model. The analytical trajectory of this work turned to literature review to highlight the theoretical contributions of Celso Furtado about the potential arising of a new economy that is intensive in creativity. In turn, the clipping of Celso Furtado's thought is a powerful and current tool to (re)consider the overcoming strategies of the country's underdevelopment. 

 
   
Insights on deflation theory
Angel Asensio

Irving Fisher ofereceu uma teoria "provisória" de deflação de dívidas de grandes depressões ao invés de uma teoria totalmente consistente de seu "credo": "Eu digo" credo "porque, por brevidade, é expressamente expresso dogmaticamente e sem prova. (...) é bastante tentativa "(Fisher, 1933, p. 337). O artigo argumenta que autores proeminentes que se esforçaram para explicar suas ideias dentro do aparelho Walrasiano não poderiam fornecer uma teoria consistente de deflação com depressão prolongada. Isto é basicamente porque as forças de mercado desestabilizadoras não podem dominar nesse quadro conceitual. Em contraste, devido à forma como as forças competitivas operam sob incerteza fundamental, a Teoria Geral de Keynes escapa da contradição. 

Irving Fisher offered a ‘tentative’ debt-deflation theory of great depressions rather than a fully consistent theory of his ‘creed’: “I say "creed" because, for brevity, it is purposely expressed dogmatically and without proof. (…) it is quite tentative” (Fisher 1933, p 337). The paper argues that prominent authors who strived to explain his ideas within the Walrasian apparatus could not deliver a consistent theory of deflation with protracted depression. This is basically because destabilizing market forces cannot dominate in that conceptual framework. By contrast, owing to the way competitive forces operate under fundamental uncertainty, Keynes’s General Theory escapes the contradiction. 

 
   
Labor market trends in a low and heterogeneous productivity country. Evidence from Argentina’s manufacturing
Juan M. Graña

Durante a Industrialização substitutiva (1930-1975), os salários subiram, e o desemprego e a pobreza foram baixos. Durante o "processo neoliberal" (1976-2002) a liberalização dos mercados de bens e financeiros resultou na regressão da estrutura produtiva, elevado desemprego e o declínio dos salários reais. Finalmente, desde o colapso 2002, a Argentina teve um enorme sucesso em termos do desemprego, com realizações limitadas em salários ou pobreza. Este trabalho tenta responder a por que a Argentina enfrenta dificuldades para voltar a números do mercado de trabalho do passado destacando o processo de diferenciação dos capitais e a nova divisão internacional dele trabalho. 

During Substitution Industrialization (1930-1975), wages rose, and unemployment and poverty were low. During the "neoliberal process" (1976-2002) the liberalization of the goods and financial markets resulted in the regression of the productive structure, high unemployment and the decline of real wages. Finally, since the collapse of 2002, Argentina has had enormous success in terms of unemployment, with limited achievements in wages or poverty. This paper tries to answer why Argentina faces difficulties to return to past labor market figures highlighting the process of capital differentiation and the new international division of labor. 

 
   
A review on defense innovation: from spin-off to spin-in
Ariela D. C. Leske

As inovações para fins de defesa estão entre aquelas consideradas de alto nível tecnológico. Os investimentos públicos em P&D são, historicamente, associados ao desenvolvimento de importantes tecnologias, as quais impactaram positivamente a economia. Contudo, após a Guerra Fria, as tensões mundiais se apresentaram em menor proporção. Os investimentos se reduziram, assim como a performance das empresas ligadas à defesa. A indústria de defesa não é mais a precursora de novas tecnologias. Nesse contexto é requerida uma atualização nas reflexões sobre a inovação em defesa. 

Historically, investments in innovation for military purposes have been presented as having a positive impact on economy development as whole. In this vein, the end of the Cold War is presented as an inflection point. The reduction in the number of international conflicts would have negatively affected investments in defense-related products, as the former was considered the driver of the latter. It argues that the decision of whether investing in the military or the civil sectors as the driver of economic development depends first and foremost on historic and socio-economic contexts in which decisions are taken. 

 
 
     
 
     
     
 
The Brazilian Journal of Political Economy counts with the support of the following corporations:
 
   
   
Copyright © 2018
Revista de Economia Política - ISSN 1809-4538
Rua Araripina, 106 - 05603-030 - São Paulo - Brazil